Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(Arquivo) O planeta Marte, fotografado em 27 de agosto de 2003

(afp_tickers)

Os 100 candidatos pré-selecionados para estabelecer uma colônia humana em Marte participarão de uma série de provas na terceira fase do processo de seleção, anunciaram nesta segunda-feira os organizadores do projeto.

Cerca de 200.000 aspirantes de 140 países se inscreveram para o projeto Mars One, criado pela fundação holandesa homônima, que será parcialmente financiado por um 'reality show' televisivo sobre o empreendimento.

As primeiras fases de seleção reduziram o número de candidatos para 100. Após a terceira fase de testes, que durará cinco dias, sobrarão 40 potenciais astronautas amadores, dos quais 24 serão posteriormente escolhidos para participar de viagens só de ida ao Planeta Vermelho, previstas para acontecer a partir de 2026.

Os testes, 90% dos quais são usados pela agência espacial americana (Nasa), serão realizados em equipes, afirmou Norbert Kraft, diretor médico do Mars One e membro do comitê de seleção.

"Será a primeira vez que todos os candidatos se encontrarão pessoalmente e demonstrarão suas capacidades como uma equipe", disse Kraft.

A seleção será feita com base em vários critérios: tomada de decisões, atitude diante dos problemas, estado de ânimo, motivação, aspecto psicológico, normas sociais, comportamento durante e fora das provas.

Os candidatos deverão "se agrupar em equipes com as pessoas com as quais eles acreditam que podem trabalhar bem", segundo um comunicado dos organizadores.

Como eles não retornarão para a Terra, os astronautas devem ser capazes de viver em pequenos grupos, procurando água, produzindo oxigênio e cultivando alimentos.

A Nasa está trabalhando atualmente em três missões com robôs em Marte junto com a Agência Espacial Europeia. A agência americana não planeja, no entanto, realizar missões tripuladas ao Planeta Vermelho até 2030.

AFP