Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Fabricio Alvarado, candidato presidencial da Costa Rica, com sua mulher e sua filha, em San José, em 4 de fevereiro de 2018

(afp_tickers)

O bispo evangélico Fabricio Alvarado e o ex-ministro governista Carlos Alvarado vão ao segundo turno das eleições presidenciais de 1 de abril na Costa Rica em empate técnico, segundo uma pesquisa divulgada nesta quarta-feira.

A consulta do Centro de Pesquisa e Estudos Políticos (Ciep) da Universidade da Costa Rica indica que o ex-deputado evangélico tem 45% das intenções de voto, frente a 42% de seu rival. A margem de erro é de 3,6 pontos.

"O cenário que surge é de um resultado muito próximo, de forças muito equivalentes", comentou o cientista político Ronald Alfaro, do Ciep.

Fabricio Alvarado, jornalista de 43 anos que deixou o trabalho de repórter para pregar e cantar em igrejas pentecostais, é candidato pelo minoritário partido Restauração Nacional (RN, de direita).

"Mantivemos uma estabilidade importante, o que nos dá muita satisfação, mas mantemos a posição de convidar os restauradores do país a trabalhar" para conquistar votos no centro do país, onde seu partido tem menos força, comentou Fabricio Alvarado.

Carlos Alvarado, de 38 anos, também jornalista, com formação em ciência política e experiência como ministro do governo atual, é o candidato do Partido Ação Cidadã (PAC, centro-esquerda).

"Isso nos motiva a trabalhar mais, a continuar reforçando nossas proposta de emprego para todo o país, sobretudo para as zonas costeiras", onde o candidato pentecostal tem vantagem, afirmou Alvarado sobre a pesquisa.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.









swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP