Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Presidente venezuelano Nicolás Maduro

(afp_tickers)

Henrique Capriles, duas vezes candidato à presidência da Venezuela, pediu à oposição que se una pensando nas classes mais desfavorecidas, em entrevista publicada pelo jornal espanhol El País.

"É urgente um novo pacto social com os pobres na Venezuela", afirmou, destacando sua preocupação com uma oposição que não atende às necessidades das classes carentes.

"A oposição tem a maturidade e a consciência de que é preciso haver unidade. E vai fazer isso", declarou ao jornal, que concede um grande espaço à situação política na Venezuela, onde o presidente Nicolás Maduro sucedeu o falecido Hugo Chávez em março de 2013.

"O chavismo é uma realidade política no país, e não se pode desconhecê-la, nem se deve atropelá-la", assegurou, aludind ao forte apegado das classes mais baixas a Chávez, e lamentando que alguns setores da oposição não tenha compreendido isso.

"Mas uma coisa é o povo chavista e outra coisa é Nicolás Maduro, que na minha opinião não representa o povo chavista, apesar de dizer que é seu líder", destacou.

Capriles também denunciou o silêncio dos países vizinhos como o Brasil, a Colômbia e o Chile frente à situação política na Venezuela.

AFP