Navigation

Capturam na Colômbia segurança de equipe jornalística equatoriana assassinada

Homem segura pano com os rostos da equipe de imprensa do jornal equatoriano "El Comercio" assassinados na Colômbia, em foto tirada em 22 de junho de 2018 em Palmira, na Colômbia afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 07. julho 2018 - 19:07
(AFP)

As autoridades da Colômbia capturaram neste sábado o suposto segurança dos integrantes da equipe de imprensa do jornal El Comercio de Quito assassinados em cativeiro por dissidentes da ex-guerrilha FARC, informou a procuradoria.

Jesús Vargas Cuajiboy, conhecido pelo codinome Reinel, foi capturado no município de Santander de Quilichao, no departamento de Cauca (sudoeste), informou o ente acusador no Twitter.

A procuradoria aponta Vargas como o "responsável" da custódia da equipe jornalística sequestrada e assassinado em cativeiro, e além de ser o quarto na linha de comando da Frente Oliver Sinisterra, liderada pelo ex-guerrilheiro das FARC Walther Arizala, conhecido como Guacho.

A equipe do "El Comercio" caiu nas mãos do grupo comandado pelo ex-guerrilheiro Walther Arizala, conhecido como Guacho, quando faziam uma reportagem na fronteira onde agem as facções de traficantes de drogas.

Os três foram assassinados em cativeiro na Colômbia, anunciou o governo equatoriano em 13 de abril. Os sequestradores pretendiam libertar pessoas próximas a Guacho presas no Equador em troca da libertação dos reféns.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.