Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Os Estados Unidos fornecem desde 2007 ao Exército afegão 1,3 milhão de uniformes de camuflagem tipo "selva" verde escuro

(afp_tickers)

Os caros uniformes de combate fornecidos pelos Estados Unidos ao Exército afegão têm uma camuflagem que pode ser inapropriada para o país, segundo um relatório oficial americano que aponta mais uma vez para o esbanjamento de dinheiro dos contribuintes americanos no Afeganistão.

Segundo os serviços de John Sopko, inspetor-geral para a reconstrução do Afeganistão, os Estados Unidos fornecem desde 2007 ao Exército afegão 1,3 milhão de uniformes de camuflagem tipo "selva" verde escuro, quando "a selva cobre unicamente 2,1% da superfície total do país".

Esse tipo de camuflagem foi escolhida sem verificar a sua eficiência no país simplesmente porque o ministro afegão da Defesa da época, Abdul Rahim Wardak, "gostou" das fotos mostradas, segundo o relatório.

"Nem o governo americano, nem o governo afegão sabem se esse uniforme se adapta ao entorno afegão ou se prejudica as operações ao oferecer um alvo mais evidente ao inimigo", sustenta o documento.

Além disso, essa camuflagem está protegida pelos direitos de propriedade intelectual, o que aumentou o seu custo.

"O que teria acontecido se o ministro tivesse gostado do violeta, ou do rosa?", se questionou Sopko em uma entrevista ao jornal USA Today. "Gastamos 28 milhões de dólares em nome da moda porque o ministro da Defesa pensou que [a camuflagem] era bonita".

Os Estados Unidos gastaram mais de um bilhão de dólares no Afeganistão desde 2002, tanto com a guerra como na reconstrução e na assistência. O inspetor-geral Sopko denuncia regularmente o esbanjamento de fundos neste país infestado pela corrupção, cujo governo se mantém a duras penas com a ajuda dos Estados Unidos e da comunidade internacional.

AFP