Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Multidão comemora votação de declaração de independência da Catalunha, em Barcelona, em 27 de outubro de 2017

(afp_tickers)

O Parlamento da Catalunha não violou qualquer lei ao proclamar, nesta sexta-feira, a independência da região, mas nenhum país da União Europeia "reconhecerá um Estado catalão", de acordo com Jean-Claude Piris, consultor em direito internacional em Bruxelas e ex-diretor dos serviços jurídicos do Conselho da UE por 23 anos.

PERGUNTA: A Catalunha tem o direito de proclamar sua independência unilateralmente?

RESPOSTA: qualquer entidade tem o direito de declarar sua independência. Mas para se tornar um Estado, certamente exige ter um território, uma população e autoridades, mas acima de tudo, o que importa aqui é o reconhecimento da comunidade internacional.

Todos têm o direito de fazer uma declaração de independência, mas isso não tem consequências a nível internacional. É muito provável que poucos Estados reconheçam um Estado catalão. Garanto que ninguém o reconhecerá na UE.

Então, permanecerá uma declaração vazia. Eles (os catalães) não serão representados em organizações internacionais, não se sentarão na UE, não poderão fazer nada e continuarão a ser legalmente parte da Espanha.

P: Esta declaração de independência unilateral é legal?

R: É inimaginável que algum tribunal internacional diga que o direito à autodeterminação se aplica aos catalães. A UE baseia-se, antes de tudo, na aplicação da regra do direito. Mas os catalães não têm o direito de decidir que formam um Estado.

Este direito se aplica apenas em caso de opressão e exploração de um povo. Este foi o caso das colônias, como explica um julgamento do Tribunal Constitucional do Canadá de 1998 sobre a separação do Quebec.

É realmente reservado aos oprimidos, que não têm direito à democracia, que são maltratados. Este não é o caso da Catalunha, que goza de todos os direitos democráticos.

P: O que vai acontecer agora ?

R: O que importa agora é o que acontecerá a nível nacional e nas ruas. Vão haver manifestações, barricadas? As pessoas vão aceitar se submeter ao controle de Madri ou haverá violência? Será que as pessoas serão presas e julgadas? Não devemos esquecer que a Espanha experimentou uma guerra civil há pouco tempo, antes da Segunda Guerra Mundial.

Mas a legislação da UE continuará a ser aplicada na Catalunha, a Espanha continuará a representá-la. Não haverá controles nas fronteiras da Catalunha com a Espanha ou da Catalunha com a França. Os catalães continuarão a usar o euro e seguirão vinculados a todos os acordos internacionais ratificados pela Espanha.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP