Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Centenas de pessoas protestam na cidade de Cúcuta contra deportações de colombianos na Venezuela

(afp_tickers)

Centenas de colombianos, na maioria vestidos de branco e com bandeiras nacionais, marcharam neste domingo na cidade fronteiriça de Cúcuta por "dignidade" das centenas de pessoas deportadas e expulsas da Venezuela em meio à atual crise bilateral.

A manifestação foi até a ponte internacional Simón Bolívar, que une Cúcuta à cidade venezuelana de San Antonio del Táchira e que se encontra fechada desde 19 de agosto por ordem do presidente Nicolás Maduro.

"O objetivo da marcha era mostrar solidariedade aos colombianos que sofreram as deportações (...) e para pedir respeito aos direitos humanos", disse ao jornal local La Opinión Iván Vila, um dos organizadores da manifestação.

A crise fronteiriça começou em 19 de agosto com o fechamento da fronteira por Maduro, depois de um ataque a militares venezuelanos durante uma operação anti-contrabando, que o mandatário atribuiu a "paramilitares colombianos".

A tensão aumentou há pouco mais de uma semana, quando os dois países chamaram seus embaixadores para consultas.

Segundo a ONU, a crise deixa pelo menos 1.355 colombianos deportados e mais de 15.000 deixaram a Venezuela por medo de serem expulsos sem suas famílias e pertences.

AFP