Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(Arquivo) O presidente executivo da Samsung, Kwon Oh-Hyun

(afp_tickers)

O presidente executivo da Samsung Electronics anunciou nesta sexta-feira que deixará o cargo, em um momento de grande crise da empresa após o escândalo que terminou com o herdeiro do império na prisão, apesar da expectativa de resultados recordes do grupo sul-coreano.

Kwon Oh-Hyun, responsável pelo desempenho espetacular da empresa na área de semicondutores, disse que o grupo enfrenta uma "crise sem precedentes".

"Em um momento no qual enfrentamos uma crise sem precedentes, acredito que chegou o momento no qual empresa deve ter um novo começo, com um novo espírito e uma liderança jovem para responder melhor aos desafios intrínsecos da indústria de tecnológica", afirmou Kwon em um comunicado.

Com o anúncio, a empresa tenta deixar para trás o escândalo de subornos que sacudiu a Coreia do Sul e que terminou com o impeachment da presidente Park Geun-Hye, levando o herdeiro da Samsung, Lee Jae-Yong, a ser condenado a cinco anos de prisão.

Os resultados no ano passado foram afetados pelo fiasco das baterias do Galaxy Note 7, que explodiam por uma falha de design, o que provocou a retirada do produto do mercado.

Ao mesmo tempo, a empresa anunciou nesta sexta-feira que espera lucros operacionais recordes no terceiro trimestre, graças às crescentes vendas de semicondutores.

A empresa indicou que os lucros operacionais no trimestre entre julho e setembro devem alcançar 14,5 trilhões de wons (12,8 bilhões de dólares), um máximo histórico que quase triplica o resultado do mesmo período em 2016.

As vendas subiram 29,65% em ritmo anual.

A Samsung não anunciou de modo detalhado os resultados de cada unidade da empresa, mas analistas acreditam que o negócio dos semicondutores contribuiu em grande medida para o recorde.

"Felizmente a empresa está registrando os melhores resultados da história, mas isto é apenas fruto das decisões e dos investimentos feitos no passado", disse Kwon.

O relatório definitivo sobre o desempenho será publicado até o fim do mês.

"Os resultados são bons e cumprem amplamente com as expectativas do mercado, disse à AFP Kwon Sung-Ryul da Dongbu Securities.

"A empresa foi impulsionada pelo auge global do negócio dos semicondutores", completou, antes de estimar que esta divisão deve representar 10 trilhões de wons do lucro operacional.

Os chips DRAM, utilizados em servidores e nos computadores e nas memórias NAND, com grande capacidade de armazenamento, aumentaram de preço em um momento de alta das exportações, destacam os analistas.

Os resultados também foram estimulados pelo sucesso dos aparelhos mais importantes da Samsung, o Galaxy S8 e o Galaxy Note 8.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP