Navigation

Cern corta laços com cientista que fez comentários sexistas

A Organização Europeia de Pesquisa Nuclear (Cern) cortou os laços com um cientista devido a uma palestra em que ele sugeriu que a física foi "construída por homens" e acusou mulheres de exigirem empregos sem ter as qualificações adequadas afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 08. março 2019 - 00:04
(AFP)

A Organização Europeia de Pesquisa Nuclear (Cern) cortou, nesta quinta-feira (7), os laços com um cientista devido a uma palestra na qual ele sugeriu que a física foi "construída por homens" e acusou as mulheres de exigirem empregos sem ter as qualificações adequadas.

O professor Alessandro Strumia, da Universidade de Pisa, que havia sido professor convidado no Cern, fez os comentários durante um workshop em setembro sobre teoria de altas energias e gênero.

O Cern inicialmente suspendeu Strumia, mas nesta quinta disse que decidiu encerrar definitivamente a parceria.

"Como resultado de sua própria investigação (...) o Cern decidiu não estender o status de professor convidado do professor Strumia", disse o laboratório em um comunicado.

O Cern também mencionou uma reprimenda pública emitida contra Strumia pela Universidade de Pisa em janeiro.

A apresentação de Strumia - que incluiu vários slides, tabelas e gráficos - pareceu afirmar que os homens enfrentam discriminação no campo da física.

De acordo com a apresentação, o papel cada vez mais importante das mulheres nos empregos relacionados com a física não está relacionado com suas qualificações, mas com o aumento do debate sobre questões de gênero e de igualdade.

"A Física foi inventada e construída por homens, não entramos por convite", indicava um slide.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.