Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

O ministro norueguês de Relações Exteriores Borge Brende em Oslo, no dia 15 de setembro de 2017

(afp_tickers)

O ministro norueguês das Relações Exteriores, Børge Brende, anunciou nesta sexta-feira sua nomeação como presidente do Fórum Econômico Mundial (WEF, na sigla em inglês), fundação que organiza anualmente em Davos (Suíça) uma grande reunião com líderes políticos, empresários e artistas.

Brende, de 51 anos, abandonará seu cargo governamental a meados de outubro, segundo ele informou em uma coletiva de imprensa em Oslo.

O chefe da diplomacia noruega é licenciado em história, direito e economia. Este conservador foi várias vezes ministro de seu país e faz parte do WEF desde o ano de 2007.

Criado em 1971 pelo economista alemão Klaus Schwab, o WEF, com sede em Genebra, reúne anualmente em janeiro na estação de esqui suíça de Davos milhares de dirigentes políticos, empresários e universitários para debater grandes temas econômicos e de meio ambiente.

"Nunca precisamos tanto de uma organização imparcial que possa construir confiança em um contexto geopolítico em que um número crescente de atores querem ter voz", afirmou Brende ao anunciar sua nomeação.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP