Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

O secretário-geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), Luis Almagro, em San Salvador, no dia 12 de abril de 2016

(afp_tickers)

O secretário-geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), Luis Almagro, disse nesta quarta-feira que vai apresentar a esse organismo na próxima semana o relatório sobre a situação na Venezuela e a possibilidade de invocar a Carta Democrática Interamericana.

"Ele será apresentado o mais tardar no início da próxima semana", afirmou Almagro a repórteres na sede da OEA em Washington.

O secretário-geral da OEA não comentou sobre o conteúdo ou o tom do relatório, que fornece uma avaliação da situação econômica, social e política na Venezuela, centro de um conflito institucional entre o governo e a oposição, que controla o Parlamento.

Também não falou se irá invocar o artigo 20 da Carta Democrática Interamericana contra o país sul-americano como solicitado formalmente pela Assembleia Nacional da Venezuela na semana passada, acionando um mecanismo da OEA em caso de alteração democrática e constitucional em qualquer dos seus Estados membros.

"O que vamos decidir iremos dizer no relatório", apontou.

De acordo com o artigo 20 da Carta Democrática, o Secretário-Geral pode convocar imediatamente um Conselho Permanente para avaliar a situação de um país em caso de uma "alteração" séria da ordem constitucional e democrática em um país membro.

Se a Carta for invocada, os países poderiam então decidir, com a aprovação da maioria dos 34 países-membros, esforços diplomáticos para procurar soluções para a crise na Venezuela.

AFP