Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Luis Almagro, em Washington, DC, no dia 24 de fevereiro de 2017

(afp_tickers)

A única saída para resolver a crise política na Venezuela é a realização de eleições gerais imediatas, e, para isso, chegou o momento da "negociação definitiva", afirmou neste sábado o secretário-geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), Luis Almagro.

Em mensagem de vídeo, Almagro assinalou que o número elevado de mortos nos protestos na Venezuela é consequência "de um regime obstinado em não reconhecer que a única saída viável para a crise em que o país mergulhou é a convocação de eleições gerais já".

Para Almagro, chegou o momento "da negociação definitiva para acertar os termos do restabelecimento da democracia".

"É hora de a Comunidade regional contribuir para acertar com os representantes do regime a reinstitucionalização e o retorno da democracia à Venezuela. O processo de diálogo anterior fracassou por não ser consciente da necessidade de redemocratização do país", assinalou.

Oposição e governo se acusam mutuamente pela violência nos protestos contra o presidente venezuelano, Nicolás Maduro, que, em seis semanas, já deixaram 47 mortos.

Depois de dois anos de desgaste crescente entre Almagro e o governo de Caracas, a delegação da Venezuela iniciou formalmente, em 28 de abril, o processo de saída da OEA, que levará dois anos para ser concluído.

O Conselho Permanente da OEA convocou uma reunião de consulta em nível de chanceleres para o próximo dia 31, em Washington, com o objetivo de discutir opções ante a situação da Venezuela.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP