Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(Arquivo) O líder das FARC, Rodrigo Londoño

(afp_tickers)

O comandante das Farc, Rodrigo Londoño, recebeu alta nesta terça-feira e viajou a Cuba para continuar sua recuperação de um acidente vascular cerebral "leve" que sofreu no último domingo em uma cidade do centro da Colômbia, informou o governo.

"Para continuar sua recuperação, o governo autorizou o traslado a Cuba de Rodrigo Londoño", informou em sua conta do Twitter o Alto Comissariado para a Paz do governo colombiano.

Depois de dois dias hospitalizado na Corporação Clínica Universidade Cooperativa da Colômbia, na cidade de Villavicencio (centro), Londoño, de 58 anos, apresentou melhora "em cerca de 90%", informou em entrevista coletiva a diretora do centro médico, Lydis Herrera.

"Considerando essa satisfatória evolução, o corpo médico considerou dar alta ao paciente para continuar com tratamento ambulatorial de reabilitação", disse Herrera.

"Timochenko" teve dificuldades para falar e mover o braço esquerdo na manhã de domingo, depois de ter dado entrada na emergência na clínica de Villavicencio, onde foi diagnosticado de um "acidente vascular cerebral trombótico leve".

O Alto Comissariado para a Paz informou que Cuba "assumirá os gastos médicos e de segurança" de "Timochenko".

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP