Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

O ministro chileno das Relações Exteriores, Heraldo Muñoz, em Santo Domingo, no dia 15 de junho de 2016

(afp_tickers)

O Chile exigirá visto das autoridades bolivianas que quiserem entrar no país, mas sem afetar o livre trânsito do restante da população - anunciou o ministro chileno das Relações Exteriores, Heraldo Muñoz, nesta terça (19), em resposta à polêmica visita do chanceler David Choquehuanca a portos nacionais.

Terão início os trâmites para revogar o convênio de vistos diplomáticos, o que significa que, "daqui em diante, todos os funcionários diplomáticos e funcionários de governos em geral (da Bolívia) precisarão de um visto estampado em seu passaporte para poder entrar no nosso país", disse Muñoz à imprensa.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP