Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(Arquivo) O super-computador mais potente do mundo é chinês e foi construído em sua totalidade com processadores de fabricação local, segundo um estudo publicado nesta segunda-feira

(afp_tickers)

O super-computador mais potente do mundo é chinês e foi construído em sua totalidade com processadores de fabricação local, segundo um estudo publicado nesta segunda-feira.

É a primeira vez que a China ocupa o topo do ranking Top500 dos super-computadores com maior rendimento no mundo, sem fazer uso de tecnologia americana.

O super-computador Sunway TaihuLight é duas vezes mais rápido que o anterior mais rápido do mundo, que usava processadores da fabricante americana INTEL.

Desde a criação do ranking Top500, a China se posiciona com mais super-computadores (167) que os Estados Unidos na lista, que é publicada duas vezes ao ano por investigadores do Laboratório Nacional Lawrence Berkeley nos EUA e da Universidade do Tennessee.

O SunWay TaihuLight, que se encontra na cidade de Wuxi (leste), deve ser utilizado para fazer modelos no âmbito climático.

Este resultado põe fim às "especulações segundo as quais a China devia contar com a tecnologia ocidental para aparecer na concorrência mundial", diz um comunicado publicado no site www.top500.org.

Dos dez super-computadores mais rápidos do mundo, dois estão na China e quatro nos Estados Unidos. O resto se encontra no Japão, Alemanha, Suíça e Arábia Saudita.

AFP