Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

O presidente Michel Temer, em Brasília, no dia 31 de agosto de 2016

(afp_tickers)

O presidente Michel Temer vai se reunir com os governantes de China, Espanha e Itália em paralelo à cúpula do G20, na cidade chinesa de Hangzhou.

"O presidente da República deverá manter encontros bilaterais com o presidente da China, Xi Jinping; o primeiro-ministro da Espanha, Mariano Rajoy; o primeiro-ministro da Itália, Matteo Renzi; e com o diretor-geral da Organização Mundial do Comércio (OMC), embaixador Roberto Azevêdo", indicou o Ministério das Relações Exteriores em um comunicado.

Temer também participará de uma reunião informal de líderes do Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul).

Essa viagem à China é a primeira de Temer como presidente, que tomou posse ontem (31), depois do fim do processo que levou ao de Dilma Rousseff. O presidente recém-empossado participa da cúpula do G20 neste domingo (4) e na segunda-feira (5).

"Temer está entre os líderes que abrirão a discussão da sessão dedicada ao desenvolvimento inclusivo e ao apoio do G20 à agenda 2030" de metas de desenvolvimento sustentável, explicou a nota.

Jornais aventaram a possibilidade de um encontro entre Temer e o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, mas até agora nenhum governo confirmou essa informação.

O G20 reúne as principais economias desenvolvidas e emergentes, que representam, em conjunto, 85% do Produto Interno Bruto (PIB) mundial, assim como dois terços da população do planeta.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.










AFP