Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

O presidente Michel Temer, em Brasília, no dia 31 de agosto de 2016

(afp_tickers)

O presidente Michel Temer vai se reunir com os governantes de China, Espanha e Itália em paralelo à cúpula do G20, na cidade chinesa de Hangzhou.

"O presidente da República deverá manter encontros bilaterais com o presidente da China, Xi Jinping; o primeiro-ministro da Espanha, Mariano Rajoy; o primeiro-ministro da Itália, Matteo Renzi; e com o diretor-geral da Organização Mundial do Comércio (OMC), embaixador Roberto Azevêdo", indicou o Ministério das Relações Exteriores em um comunicado.

Temer também participará de uma reunião informal de líderes do Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul).

Essa viagem à China é a primeira de Temer como presidente, que tomou posse ontem (31), depois do fim do processo que levou ao de Dilma Rousseff. O presidente recém-empossado participa da cúpula do G20 neste domingo (4) e na segunda-feira (5).

"Temer está entre os líderes que abrirão a discussão da sessão dedicada ao desenvolvimento inclusivo e ao apoio do G20 à agenda 2030" de metas de desenvolvimento sustentável, explicou a nota.

Jornais aventaram a possibilidade de um encontro entre Temer e o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, mas até agora nenhum governo confirmou essa informação.

O G20 reúne as principais economias desenvolvidas e emergentes, que representam, em conjunto, 85% do Produto Interno Bruto (PIB) mundial, assim como dois terços da população do planeta.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP