A China abriu nesta sexta-feira (14) uma investigação contra a companhia americana de transporte FedEx por enviar produtos da gigante das telecomunicações Huawei para endereços errados - informou a agência de notícias Xinhua.

A FedEx recentemente pediu desculpas por ter desviado um "pequeno número" de pacotes da Huawei, mas garantiu que não houve a intervenção de "terceiros" nesse erro.

"Os órgãos chineses abriram uma investigação sobre a FedEx e enviaram uma notificação de investigação para a FedEx China nesta sexta-feira", informou a agência oficial de notícias Xinhua.

Esta investigação foi aberta, depois que a Huawei entrou na lista negra dos Estados Unidos por suspeita de espionagem em favor do governo chinês.

A decisão impede as empresas norte-americanas de fazerem transações comerciais com a Huawei sem autorização prévia das autoridades.

No mês passado, Pequim respondeu adotando sua própria lista negra de empresas estrangeiras "não confiáveis", embora não tenha especificado quais empresas.

Fundada em 1987 na cidade de Shenzhen, no sul da China, a empresa privada Huawei é uma gigante global de tecnologia, a maior produtora de equipamentos de telecomunicações do mundo, e número dois no setor de smartphones, atrás da Samsung e à frente da Apple.

A Huawei afirma ter 190 mil funcionários, opera em 170 países e faturou mais de 100 bilhões de dólares em 2018.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


Teaser Instagram

Siga-nos no Instagram

Siga-nos no Instagram

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.