Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

O presidente do grupo Wanda, Wang Jianlin, durante um evento no dia 26 de abril de 2017 em Pequim

(afp_tickers)

A Comissão de Regulação Bancária chinesa (CBRC) está investigando os créditos duvidosos das grandes companhias do país que investiram maciçamente no exterior, informou nesta sexta-feira a Wanda, uma das afetadas pela medida.

Entre as companhias investigadas estão a Rossoneri Sport Investment, proprietária do clube de futebol AC Milan, o Fosun Group, proprietário do Clube Med, e o HNA Group, segundo a Wanda.

A CBRC ordenou neste mês uma investigação para avaliar o risco nos créditos contraídos pelas companhias "que se lançaram em um feroz investimento no exterior e que tem uma exposição bancária relativamente grande", explicou a Wanda, confirmando uma informação publicada pela revista econômica chinesa Caixin.

"Os departamentos de regulação farão inspeções in loco nas empresas relevantes", apontou a Wanda na rede social Weibo.

A informação chega poucos dias depois de as ações da filial cinematográfica da Wanda serem temporariamente suspensas na Bolsa de Shenzhen por rumores de que os bancos possam se desfazer da dívida da companhia, o que a Wanda desmente.

O HNA Group disse à AFP que sua situação financeira é "robusta" enquanto que o Fosun e a Rossoneri ainda não comentaram o assunto.

As autoridades chinesas estimularam em um primeiro momento as grandes companhias a investir maciçamente no exterior, mas agora estão preocupadas e denunciam investimentos "irracionais", enquanto restringem e controlam os fluxos de capitais.

Em 2012 a Wanda comprou a AMC Entertainment, proprietária da rede de cinemas americanos AMC por 2,6 bilhões de dólares e no ano passado adquiriu os estúdios Legendary Entertainment por 3,5 bilhões.

A Rossoneri Sport Investment Lux comprou em abril o AC Milan por 740 milhões de euros, e agora controla 99,9% das ações do clube de futebol italiano.

O Fosun também comprou companhias nos Estados Unidos e na Europa, incluindo o grupo francês do Club Med, que adquiriu em 2015.

Já o HNA aumentou recentemente sua participação no banco alemão Deutsche Bank e comprou uma importante participação no Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro, o Galeão.

AFP