AFP

Beijing sees its multi-billion-dollar space programme as a symbol of its rise and of the Communist Party's success in turning around the fortunes of the once poverty-stricken nation

(afp_tickers)

A China lançou nesta quinta-feira ao espaço seu primeiro telescópio de raios-X destinado a estudar os buracos negros e os pulsares, em uma nova etapa de seu ambicioso programa nuclear.

O telescópio de 2,5 toneladas foi colocado em órbita por um foguete de Longa Marcha-4B, que descolou do centro de lançamento de satélites de Jiuquan, situado no deserto de Gobi, informou a agência Nova China.

O telescópio "Insight" permitirá aos cientistas observar os campos magnéticos e o interior de pulsares, para compreender melhor a evolução dos buracos negros.

Um pulsar é uma estrela de nêutrons que emite uma radiação eletromagnética em uma determinada direção, como um farol. Um buraco negro é um objeto celeste tão maciço que mesmo a luz não pode escapar dele devido a sua fenomenal força de gravidade.

AFP

 AFP