Navigation

China ordena inspeção nacional no setor de vacinas

(24 jul) Agentes do órgão de regulação de medicamentos e alimentos vistoriam vacinas contra a raiva em uma clínica de Huaibei afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 26. julho 2018 - 11:51
(AFP)

A China ordenou uma inspeção nacional no setor de vacinas, após um escândalo envolvendo produtos adulterados descobertos em um laboratório do nordeste do país.

Serão enviados inspetores a todos os laboratórios de produção de vacinas do país, anunciou na noite de quarta-feira a Administração Nacional de Medicamentos (ANM).

Estas equipes "inspecionarão de cima a baixo o conjunto do processo e a rede de produção de todos os fabricantes de vacinas", destaca o comunicado da ANM.

A medida ocorre após a descoberta - há alguns dias - de um processo de fabricação ilegal de vacina contra a raiva pelo laboratório farmacêutico Changchun Changsheng, onde eram falsificados dados e parâmetros de produção.

O escândalo provocou indignação na China, onde muitos pais expressaram sua preocupação nas redes sociais.

Fato incomum em um país onde a informação é muito controlada, o presidente chinês, Xi Jinping, foi obrigado a reagir denunciando as práticas "odiosas e chocantes" do laboratório envolvido.

A polícia da cidade de Changchun (nordeste), onde o laboratório tem sua sede, anunciou nesta quarta-feira a prisão de 15 pessoas, incluindo o presidente da empresa, por suspeita de "infrações penais".

As autoridades garantiram que as vacinas adulteradas não saíram da fábrica de Changchun Changsheng, mas o caso desacreditou as agências de regulação e aumentou a desconfiança dos consumidores, após vários escândalos envolvendo alimentos e remédios nos últimos anos.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.