Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Imagem da Nasa mostra a Lua, em 2 de agosto de 2015

(afp_tickers)

A China está preparando uma sonda para explorar a face oculta da Lua, indicou nesta quinta-feira a agência de notícias oficial, citando responsáveis da academia chinesa de ciências.

O lançamento, previsto para até 2020, tem o objetivo de levar uma sonda até a parte da Lua que nunca é vista a partir da Terra e forma parte do ambiciosos programa espacial das autoridades de Pequim.

Embora várias sondas já tenham sido enviadas ao único satélite da Terra, até agora nenhum país tentou pousar em sua face oculta.

O objetivo é estudar as condições geológicas e as ondas de rádio de baixa frequência. A missão, chamada de Chang'e 4, é a sucessora de Chang'e 3, que em 2013 conseguiu levar até o satélite um veículo chamado de Yutu.

Este missão converteu a China no terceiro país da história, depois de Estados Unidos e União Europeia, a conseguir pousar na Lua.

Chang'e é o nome da deusa da Lua na mitologia chinesa e Yutu é o nome de seu coelho de estimação.

"Se conseguirmos colocar um espectrógrafo de frequência na face oculta, podemos preencher um vazio", disse Zou Yongliao, do departamento de exploração da academia de ciências, citado pela Xinhua.

No ano passado, a China completou sua primeira missão lunar completa e conseguiu mandar de volta uma sonda até a Terra.

AFP