Navigation

CIDH condena massacre em município entre Colômbia e Venezuela

Figuras de ativistas assassinados em protesto contra a violência na Colômbia na Praça Bolívar, em Bogotá, em 6 de julho de 2018. afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 10. agosto 2018 - 11:41
(AFP)

A Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH) condenou nesta quinta-feira o massacre de nove pessoas no município colombiano de El Tarra, na fronteira com a Venezuela, onde os confrontos entre grupos armados já provocaram a fuga de milhares de pessoas.

"A Comissão condena qualquer tipo de ato de violência" e "conclama o Estado a adotar medidas eficazes para garantir a segurança cidadã na região", assinalou a CIDH, órgão autônomo da Organização dos Estados Americanos (OEA).

No dia 30 de julho, homens armados atiraram contra um local comercial de El Tarra, deixando nove mortos e dois feridos. Até o momento se ignora o motivo do massacre.

"Estes graves fatos de violência devem ser investigados prontamente e de maneira exaustiva para a punição dos responsáveis", declarou o relator da CIDH para a Colômbia, Francisco Eguiguren.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.