Navigation

Cientistas chinês que afirma ter modificado o DNA de dois bebês anuncia "pausa" nos testes

He Jiankui anunciou no domingo o nascimento de gêmeas que tiveram o DNA alterado para torná-las mais resistentes ao vírus HIV afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 28. novembro 2018 - 08:00
(AFP)

O cientista chinês que afirma ter criado os primeiros bebês modificados geneticamente da história informou nesta quarta-feira uma "pausa" nos testes clínicos após a polêmica provocada por seu anúncio.

"Peço desculpas porque o resultado vazou de maneira inesperada", afirmou He Jiankui, em referência aos vídeos publicados no domingo no YouTube, durante uma conferência médica em Hong Kong.

"Os testes clínicos estão em pausa por causa da atual situação", completou.

O anúncio do nascimento de duas gêmeas que tiveram o DNA alterado para torná-las mais resistentes ao vírus HIV, recebeu muitas críticas em todo o mundo. Vários cientistas consideraram o ato uma "loucura".

Na conferência médica desta quarta-feira, em um salão lotado, He Jiankui, explicou que oito casais — todos formados por um pai soropositivo e uma mãe soronegativa — se apresentaram de modo voluntário par os testes, mas que um deles desistiu do procedimento.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.