Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Foto do corpo embalsamado de Lênin divulgada em 1991, quando exibido pela primeira vez em 30 anos

(afp_tickers)

Quase cem anos depois de sua morte e mais de vinte e cinco anos da dissolução da URSS, o corpo embalsamado de Lênin descansa em seu mausoléu na Praça Vermelha, ante o Kremlin, em Moscou.

- O mausoléu

A morte em 1924 do líder da Revolução de Outubro fez com que um concurso fosse organizado às pressas para construir uma sepultura. Quem venceu foi o arquiteto Alexei Shtchusev. Em um primeiro momento, ele fez com que fossem erguidos dois mausoléus de madeira provisórios, antes de construir o atual, de concreto e coberto de mármore, concluído em 1930.

O monumento, uma pirâmide comosta por grades vermelhas, foi reconstruída parcialmente em 1945 para que fosse acrescentada uma tribuna onde se instalaram a partir de então os dirigentes soviéticos durante os desfiles na Praça Vermelha.

- Um símbolo soviético

Os restos de Lênin, que antes de sua morte havia pedido para ser enterrado, só seriam expostos ao público de forma temporária. Mas os dirigentes da URSS decidiram conservar seu corpo, transformando o mausoléu em um dos principais símbolos do regime soviético.

O corpo de Stalin foi exposto ao lado de seu predecessor entre sua morte em 1953 e 1961, quando foi transferido secretamente par a necrópole secretamente situada atrás do mausoléu, dentro da política de desestalinização.

- Um êxito científico

A conservação da múmia de Lênin há mais de 90 anos é uma façanha científica que chamou a atenção de gerações de pesquisadores.

Seu corpo é conservado por um grupo de cientistas do Instituto das Plantas Medicinais e Aromáticas de Moscou, que também trabalhou nos restos de outros dirigentes, como o vietnamita Ho Chi Minh, o angolano Agostinho Neto e o norte-coreano Kim Il-sung.

Esses pesquisadores verificam toda semana o estado do corpo de Lênin, colocado em uma câmara de temperatura e higrometria constantes e coberto por um sarcófago de vidro, que o protege de ataques microbianos e evita qe resseque e deteriore.

- Um procedimento secreto

O instituto moscovita nunca revelou procede para conservador o corpo. Mas um membro da equipe, Pavel Fomenko, explicou o processo de embalsamamento durante a morte, em 2011, do líder norte-coreano Kim Jong-Il: "Retiramos todos os órgãos internos, as veias são preenchidas com uma solução, o sangue é extraído dos tecidos".

"O corpo está colocado em uma banheira de vidro cheia de uma solução de embalsamamento, fechada por uma tampa e coberta por um lençol branco. São mantidas condições precisas de temperatura e umidade. A solução substitui a água nas células do corpo. O embalsamamento dura cerca de seis meses", explicou então.

- Um futuro incerto

O corpo de Lênin deveria ser retirado do mausoléue e se enterrado? A pergunta é feita com frequência, mas até o momento as autoridades russas não tomaram qualquer decisão a respeito.

O presidente Boris Yeltsin não se atreveu a abordar o tema durante sua presidência, entre 1991 e 1999, por temor à reação do Partido Comunista, que era uma verdadeira força opositora naquele momento.

Seu sucessor, Vladimir Putin, também não se pronunciou sobre esta questão e assegurou que o próprio povo russo tomará a decisão de enterrar Lênin quando considerar oportuno.

Segundo uma pesquisa realizada pelo centro independente Levada em março de 2017, somente 31% dos russos são contrários a enterrar os restos do líder da Revolução de Outubro e, enquanto isso, seu mausoléu continua aberto ao público.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP