Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(Arquivo) Mineiros trabalham dentro de mina em Colquiri, na Bolívia, no dia 8 de junho de 2016

(afp_tickers)

Cinco mineiros, com idades entre 19 e 30 anos, morreram asfixiados em uma mina no sudeste da Bolívia após a inalação de gases tóxicos e operar sem condições de segurança, informou nesta terça-feira um responsável médico.

Seis deles entraram em uma mina na cidade de San Lucas, no departamento (estado) de Chuquisaca, mas apenas um sobreviveu ao acidente que aconteceu na segunda-feira.

As vítimas trabalhavam em uma mina de prata. Os corpos foram encontrados a uma profundidade de 70 metros.

O chefe do hospital público de San Lucas, Alexander Maraza, informou que cinco mineiros "estavam com suas botas, macacão, capacete e suas respectivas máscaras de algodão, mas que só os protege da poeira" e não de gases.

Segundo dados oficiais, são registradas nas minas bolivianas cerca de 30 mortes por ano.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP