Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(Arquivo) Membros da Polícia Nacional Bolivariana (PNB) são vistos no bairro de Petare, em Caracas, no dia 9 de junho de 2016

(afp_tickers)

Cinco pessoas morreram e 17 foram presas após uma operação policial na quinta-feira no populoso bairro de Petare, a oeste de Caracas, informou nesta sexta-feira o ministro do Interior e Justiça, Gustavo González López.

"Sujeitos levantaram armas" contra funcionários da Polícia Nacional Bolivariana (PNB) "e foi dado baixa de cinco perigosos delinquentes", escreveu González López no Twitter.

O funcionário informou que 17 pessoas foram presas devido a "sequestros, homicídio, extorsão e tráfico de drogas", entre outros delitos.

Além disso, as autoridades apreenderam armas, granadas e mais de 2,2 toneladas de drogas, cujo tipo não foi precisado.

A ação esteve marcada nas chamadas Operações de Libertação do Povo (OLP), incursões especiais contra o crime colocado em prática desde julho do ano passado.

As OLP, segundo informe da Promotoria, deixaram 245 mortos no segundo semestre de 2015. A ONG Provea assegura que essas operações provocaram "um aumento" de violações dos direitos humanos, como execuções policiais, prisões arbitrárias e invasões ilegais.

Por ordem do presidente Nicolás Maduro, as OLP foram lançadas para combater a onda de violência que sacode um país em que a taxa de homicídios chegou em 2015 a 58,1% para cada 100.000 habitantes, enquanto a média mundial é de 8,9% para cada 100.000.

Segundo o Ministério do Interior e Justiça, no primeiro ano de aplicação das OLP, 157 grupos criminais foram desarticulados. Houve 2.399 detidos.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP