O ator George Clooney afirmou em uma entrevista a uma revista australiana que Meghan Mrkle, esposa do príncipe Harry e grávida de seu primeiro filho, está sendo perseguida e difamada pela imprensa sensacionalista como acontecia com a princesa Diana.

Clooney, amigo de Markle e de seu marido, advertiu para o perigo de "repetição" da história pela perseguição da mídia.

"Estão perseguindo Meghan Markle em todos os lugares", disse Clooney à revista WHO durante uma entrevista em Los Angeles.

"É uma mulher grávida de sete meses e que está sendo perseguida e difamada da mesma maneira como Diana foi, a história está se repetindo", disse Clooney. "Nós vimos como isso termina".

Mas Meghan seria a nova Diana, assediada pelos tabloides, como afirma Clooney? Falso, replica os jornais britânicos e os especialistas da realeza, segundo os quais a imprensa tem adotado uma postura moderada.

"Não acho que as duas situações sejam comparáveis", diz Penny Junor, especialista da família real britânica, questionada pela AFP.

"Eu não ouvi dizer que Meghan reclama dos paparazzi. Ela consegue viver sua vida, caminhar no parque, ir ao restaurante e se comporta como uma pessoa normal sem ser seguida por uma dúzia de paparazzi, como acontecia com Diana", acrescenta ela.

- Revisão da conduta -

Após a morte de Lady Di, a imprensa britânica revisou seu código de conduta, cujo respeito garante um órgão independente, ao reforçar as suas regras sobre assédio e respeito pela privacidade.

Isso permitiu acabar com os "piores excessos" de 25 anos atrás, "quando os paparazzi tinham muito mais liberdade", afirma Junor.

"A coisa mais surpreendente é que esta comparação ocorre (...) num momento em que a intimidade real é respeitado como nunca antes", assegura o Daily Telegraph.

Harry e Meghan, de 37 anos, se casaram em maio passado e desde então estão sob o foco da imprensa britânica, que publicou vários artigos sobre os problemas de sua família.

Na semana passada, um jornal publicou uma carta pessoal de Markle a seu pai pedindo-lhe para parar de mentir e tirar proveito de seu relacionamento com o marido.

Mas nunca houve "fotos roubadas" e, ao contrário de Diana, "ninguém a espia quando vai fazer ginástica, ninguém ouve suas conversas telefônicas, a sua vida privada não é exposto nos tablóides toda semana", escreve The Times.

Inicialmente, a imprensa acolheu bem a entrada de Meghan Markle na família real, depois de uma cerimônia de casamento espetacular no castelo de Windsor em maio de 2018.

Mas a ex-atriz logo passou a ser criticada por seu suposto comportamento difícil após uma série de demissões dentro da equipe da casa real, a ponto de ser apelidada de "duquesa caprichosa".

No entanto, Penny Junor acredita que George Clooney está errado quando compara sua situação a de Diana.

"Eu não acho que a imprensa tem se comportado mal. Tudo isso vem de sua família", diz ele.

De fato, Meghan Markle teria autorizado os seus amigos se expressar anonimamente para ajudar a melhorar a sua imagem na revista americana People.

Palavras-chave

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.