Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(2016) Membro do esquadrão antidrogas faz um teste em um laboratório de processamento de cocaína tomado pela polícia em Guaviare, Colômbia

(afp_tickers)

Autoridades da Colômbia destruíram na zona fronteiriça com o Equador um "megalaboratório" com capacidade para produzir até uma tonelada de cocaína por semana, informou nesta sexta-feira a polícia.

"É um complexo para produção de cloridrato de cocaína imenso, estamos falando de 14 construções deste laboratório para abrigar cerca de 40 pessoas", disse o general José Ángel Mendoza, diretor da Polícia Antidrogas, a jornalistas.

A estrutura foi encontrada em uma operação da Polícia, do Exército e da Força Aérea Colombiana na área rural da vereda Las Brisas do rio San Miguel, em Putumayo, que funciona como fronteira natural com o Equador, acrescentou.

No "mega laboratório", que tinha capacidade para operar 24 horas por dia e estava coberto com um plástico preto para eludir as autoridades, também tinha uma planta elétrica, cozinha, refeitório, adega e caldeiras, acrescentou o oficial de alto escalão.

As autoridades também confiscaram 1.004 quilos de cloridrato de cocaína em solução e 271 quilos de base de coca.

A Colômbia é o principal cultivador mundial de folha de coca, matéria-prima da cocaína, com 96.000 hectares de plantações, e também o maior produtor dessa droga, com 646 toneladas em 2015, segundo a ONU.

Ao longo do ano, a Polícia destruiu 565 laboratórios de base de coca e 61 laboratórios para a produção de cocaína.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP