Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

O presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, em Bogotá, no dia 15 de junho de 2016

(afp_tickers)

O presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, enviou uma carta a seu antecessor, Álvaro Uribe, ferrenho opositor às negociações com a guerrilha das Farc, para pedir ajuda à "oportunidade única de paz" que tem o país.

"Quero ter esta reconciliação com todo mundo, incluindo o ex-presidente Uribe, e quero dizer também que lhe enviei uma carta ontem (segunda-feira) neste sentido", disse Santos nesta terça-feira, durante um ato público, no qual assegurou que busca sentar com o agora senador para "tratar de identificar" o que os une pelo futuro da Colômbia.

Na carta, divulgada pela Presidência, Santos pede a Uribe que lhe "ajude, com sua indiscutível liderança e sem abandonar sua independência crítica, a aproveitar a oportunidade única de paz que se abre aos colombianos e produzir assim a mudança que nos leve a um futuro melhor para todos".

O governo Santos e as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) negociam a paz em Cuba desde novembro de 2012 e em 23 de junho passado selaram as condições de um cessar fogo definitivo, do desarmamento dos rebeldes e do mecanismo de referendo do pacto de paz, que esperam firmar em breve.

Uribe, que durante seu governo (2002-2010) combateu duramente as Farc e defende sua derrota militar, lidera uma campanha de "resistência civil" aos acordos de Havana.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.










AFP