Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Pacotes com cocaína

(afp_tickers)

A Polícia da Colômbia confiscou 12 toneladas de cocaína, a maior apreensão realizada em uma única operação na história do país, anunciou o presidente Juan Manuel Santos nesta quarta-feira (8).

"Nunca antes, desde que começamos há mais de 40 anos a lutar contra o narcotráfico, tínhamos feito uma apreensão desta magnitude", destacou o mandatário à imprensa.

Avaliado em 360 milhões de dólares, o carregamento pertencia ao Clã do Golfo, principal facção armada do tráfico de drogas, e foi apreendido em uma zona do departamento de Antioquia com o apoio internacional.

"Com essa apreensão superamos a cifra que confiscamos no ano passado: já são 362 toneladas este ano" contra 317 em 2016, comemorou Santos.

Em comunicado, a Polícia detalhou que 400 agentes antinarcóticos invadiram quatro imóveis nos municípios de Chigorodó e Carepa, onde a droga estava armazenada debaixo da terra.

O carregamento pertencia a Dairo Antonio Úsuga, conhecido como 'Otoniel', o chefe máximo da organização e o homem mais procurado na Colômbia, maior produtor e exportador mundial de cocaína.

O Clã do Golfo surgiu de remanescentes dos grupos paramilitares de extrema direita desmobilizados em 2006. Em setembro, 'Otoniel' fez o governo saber de sua intenção de se submeter às autoridades, após quase dois anos de intensa busca policial.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP