Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

O presidente colombiano, Juan Manuel Santos, em Bogotá, no dia 22 de junho de 2015

(afp_tickers)

A Colômbia está dividida sobre o diálogo de paz com a guerrilha das Farc, com os partidários do fim das negociações superando os que defendem uma saída negociada para mais de 50 anos de conflito, revela uma pesquisa divulgada nesta quarta-feira.

Segundo o Instituto Gallup, 46% apoiam a estratégia militar para solucionar o problema da guerrilha, contra 45% que defendem a permanência do diálogo.

Na pesquisa precedente, em abril, 52% apoiavam o diálogo, e 42%, a solução militar.

O governo do presidente Juan Manuel Santos mantém desde novembro de 2012 negociações de paz com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), principal e mais antigo grupo rebelde do país, mas o diálogo, que ocorre em Cuba, transcorre sem trégua no terreno.

A mesma pesquisa revela que 93% têm uma opinião desfavorável sobre a guerrilha, estável em relação à sondagem realizada em abril.

AFP