Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Uma farmácia vazia é vista em Caracas, no dia 30 de maio de 2016

(afp_tickers)

Autoridades departamentais da Colômbia pediram neste sábado que os venezuelanos não tentem cruzar a fronteira, fechada há um ano por Caracas.

William Villamizar, governador do departamento de Norte de Santander, fronteiriço com a Venezuela pediu aos venezuelanos "que tenham um pouco de paciência para poder recebê-los de forma amável e não os expondo a uma tragédia pelas situações que se apresentaram".

Nos últimos finais de semana, a Colômbia abriu um corredor humanitário através de duas pontes internacionais, Simón Bolívar e Francisco de Paula Santander, que ligam San Antonio e Ureña (Venezuela) a Norte de Santander. Nesse período cerca de 150.000 venezuelanos cruzaram a fronteira em busca de alimentos e produtos básicos.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP