Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Jovens palestinos jogam morteiro nas forças de segurança israelenses, em Hebron, em 21 de julho de 2017

(afp_tickers)

Um grupo de colonos israelenses tomou o controle, nesta terça-feira, de uma casa disputada com os palestinos na cidade de Hebron, na Cisjordânia ocupada, indicaram responsáveis e moradores.

"Dezenas de israelenses entraram em um edifício cujo acesso está proibido perto do Túmulo dos Patriarcas em Hebrom e as forças de segurança se encontram atualmente no local", declarou uma porta-voz militar israelense.

Hebron tem uma população de 200.000 palestinos e centenas de colonos israelenses, que vivem em um enclave protegido por soldados perto do local sagrado que os judeus chamam de Túmulo dos Patriarcas, e os muçulmanos de Mesquita de Ibrahim, e que muitas vezes é cenário de violência.

Residentes palestinos afirmaram que os colonos ergueram uma bandeira israelense no telhado do edifício.

Os colonos israelenses foram expulsos deste edifício depois de o ocuparam em 2012, quando não conseguiram obter a permissão necessária para comprá-lo.

A ONG israelense contra a colonização Paz Agora pediu às autoridades que os retirassem, afirmando que 15 famílias entraram no imóvel.

Este incidente ocorre em meio as tensões provocadas pela instalação imposta por Israel de detectores de metal nas entradas da Esplanada das Mesquitas, na Cidade Velha de Jerusalém, provocaram mortais confrontos nestes últimos dias.

Israel decidiu retirar os polêmicos detectores nesta terça-feira, mas os palestinos mantiveram o boicote ao local.

AFP