Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

O líder norte-coreano Kim Jong-Un

(afp_tickers)

O chefe do Comando Estratégico militar dos Estados Unidos acredita que o teste nuclear da Coreia do Norte no início do mês utilizou uma bomba de hidrogênio, informa o site especializado Defense News.

Pyongyang anunciou que o teste nuclear de 3 de setembro foi o de uma bomba de hidrogênio, mas as potências ocidentais não confirmaram a afirmação.

"Eu vi o evento, vi as indicações que vieram do evento", disse o general John Hyten. "Vi o tamanho, vi os relatórios e, portanto, estou assumindo que era uma bomba de hidrogênio", completou.

Os especialistas indicaram que a explosão tinha as características de uma bomba de hidrogênio de duas etapas, com uma explosão nuclear na primeira fase para criar as temperaturas intensas necessárias.

"O tamanho da arma mostra que claramente aconteceu uma explosão secundária", disse Hyten aos repórteres que visitavam a sede do Comando com o secretário de Defesa, Jim Mattis, de acordo com o site Defense News.

"Para mim esta é a definição", completou.

O teste, a sexta explosão nuclear de Pyongyang, provocou uma condenação global e aconteceu depois do lançamento em julho de dois mísseis balísticos intercontinentais que pareciam ter condições de atingir parte do território dos Estados Unidos.

As declarações de Hyten foram divulgadas na quinta-feira, quando o Comando do Pacífico dos Estados Unidos confirmou que Pyongyang fez outro teste de míssil balístico, de médio alcance, sobre o Japão e o Oceano Pacífico.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP