Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(24 jul) Fumaça é vista nos arredores do aeroporto de Trípoli

(afp_tickers)

Milícias rivais travavam combates violentos nesta sexta-feira ao redor do aeroporto internacional líbio de Trípoli, alvo de bombardeios pelo 13° dia consecutivo.

Colunas de fumaça se erguiam de vários locais no caminho que leva ao aeroporto, ocupados pelas brigadas de Zenten, uma cidade que se encontra 170 km a sudoeste da capital.

Fortes explosões eram ouvidas desde a manhã.

O aeroporto internacional de Trípoli está fechado desde 13 de julho, e os combates já deixaram ao menos 47 mortos e 120 feridos, segundo o último balanço do ministério da Saúde da noite de sábado.

Estes confrontos - os mais violentos na capital líbia desde a queda do regime de Muanmar Kadhafi, em 2011 - explodiram após um ataque dirigido por um grupo armado integrado por combatentes islamitas e ex-rebeldes da cidade de Misrata (200 km a leste de Trípoli) que tenta expulsar os ex-insurgentes de Zenten, seus antigos companheiros de armas.

Os ex-rebeldes de Zenten controlam o aeroporto de Trípoli, assim como várias instalações militares e civis do sul da capital, desde a queda de Kadhafi.

O Conselho de Segurança da ONU condenou na quarta-feira "a violência (...) inaceitável, que não deve ser utilizada para alcançar objetivos políticos".

AFP