Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(Arquivo) A companhia aérea Saudia anunciou a suspensão, a partir desta quarta-feira (19), da proibição americana de computadores e tablets a bordo de seus voos para os Estados Unidos

(afp_tickers)

A companhia aérea Saudia anunciou a suspensão, a partir desta quarta-feira (19), da proibição americana de computadores e tablets a bordo de seus voos para os Estados Unidos.

A decisão foi informada à empresa pelas autoridades sauditas do setor aéreo, disse o porta-voz da Saudia, Abdel Rahman al-Taieb, em um comunicado.

Segundo ele, a suspensão da proibição aconteceu após uma inspeção nos aeroportos da capital, Riad, e de Jidá, no oeste do país, por parte da especialistas americanos em medidas de segurança.

Em 21 de março, o governo dos EUA anunciou a proibição de computadores e tablets em todos os voos provenientes de Marrocos, Egito, Jordânia, Emirados Árabes Unidos, Arábia Saudita, Kuwait, Catar e Turquia. O objetivo seria impedir que membros do grupo extremista Estado Islâmico (EI) conseguissem implantar bombas nos aparelhos eletrônicos de uso pessoal.

A Saudia é a mais recente companhia a ficar livre da proibição imposta por Washington.

No final de junho, os americanos reforçaram as medidas de segurança para todos os voos com destino aos EUA, sem generalizar, porém, a proibição de embarque de computadores portáteis.

Na esteira da decisão americana, o Reino Unido também anunciou medida parecida, afetando a Turquia e cinco países árabes - Líbano, Jordânia, Egito, Tunísia e Arábia Saudita.

AFP