Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Mulher carrega sacola da Macy's na Herald Square, em Nova York, no dia 11 de agosto de 2016

(afp_tickers)

A confiança dos consumidores se recuperou em julho nos Estados Unidos, chegando perto de níveis recordes após dois meses seguidos de quedas, de acordo com uma pesquisa mensal divulgada nesta terça-feira.

Os consumidores relataram perspectivas mais animadas para este mês e os dois próximos, mas a expectativa de alta dos salários esfriou, de acordo com o Conference Board.

O Índice de Confiança do Consumidor subiu 3,8 pontos, a 121,1, após uma revisão para baixo em junho e uma queda surpresa em maio. Especialistas esperavam um recuo de 0,5.

O índice ainda está abaixo do pico registrado em março, de 124,9 pontos.

Os dados chegaram logo antes de um encontro de dois do Federal Reserve (Fed, o Banco Central americano) sobre a política monetária.

"Em geral, os consumidores preveem que a expansão econômica atual vai seguir na segunda metade do ano", disse num pronunciamento Lynn Franco, diretora de indicadores econômicos do Conference Board.

"A avaliação dos consumidores das condições atuais manteve-se em uma alta de 16 anos", afirmou. "Avanços no mercado de trabalho e na renda agregada devem manter o nível da confiança dos consumidores sólido nos próximos meses", concluiu.

AFP