Navigation

Conflito no Oriente Médio já matou 265 palestinos e dois israelenses

Soldado israelense acena em um tanque que se dirige à fronteira com a Faixa de Gaza afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 18. julho 2014 - 12:16
(AFP)

Pelo menos 24 palestinos, incluindo três adolescentes e um bebê, morreram desde que Israel iniciou a ofensiva terrestre na Faixa de Gaza, nesta quinta-feira à noite, o que eleva a 265 o número de palestinos mortos em 11 dias de conflito.

Um soldado israelense também morreu na ofensiva, a segunda vítima fatal do país desde o início das hostilidades.

Entre as vítimas palestinas, três adolescentes com idades entre 12 e 16 anos morreram ao meio-dia em um ataque com tanques israelenses perto de Beit Hanun, norte da Faixa de Gaza, segundo o serviço de emergência local.

Cinco pessoas, incluindo um bebê de cinco meses, também morreram na ofensiva israelense na cidade de Rafah (sul).

Segundo o Centro Palestino para os Direitos Humanos, com sede em Gaza, os civis representam mais de 80% das vítimas da ofensiva de Israel, que tem como objetivo impedir os lançamentos de foguetes do Hamas, que controla o território.

Pelo menos 1.920 palestinos ficaram feridos desde o início do conflito, em 8 de julho.

Além disso, pelo menos 1.164 foguetes foram lançados contra Israel desde o início das hostilidades. O sistema de defesa antimísseis do país interceptou 320 destes projéteis, segundo o exército israelense.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.