Navigation

Confronto deixa quase 20 mortos em presídio de Honduras

Polícia forense chega à penitenciária de Tela, Honduras, em 21 de dezembro de 2019, após disputa entre bandos rivais afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 21. dezembro 2019 - 13:54
(AFP)

Ao menos 18 prisioneiros morreram, e 16 ficaram feridos na noite de sexta-feira (21) em um confronto entre detentos na prisão do porto de Tela, em Honduras - anunciou o Instituto Nacional Penitenciário (INP).

Policiais e militares conseguiram retomar o controle do presídio, mas mesmo assim as autoridades enviaram mais agentes para reforçar a segurança dentro e fora da instituição, acrescentou o INP.

As forças de segurança demoraram a entrar no presídio temendo ser alvejadas, já que vários presos tinham armas de fogo. Foram apreendidas pelo menos cinco pistolas 9 mm e dois carregadores de munições.

Em um comunicado, o INP divulgou que, durante o confronto, foram registradas "17 mortes dentro das instalações da penitenciária e uma no hospital da região".

Foram informados os nomes de todos os feridos e de 14 mortos.

A porta-voz do INP, Digna Aguilar, disse à AFP que a briga entre os detentos começou após a apreensão de armas.

Após uma série de assassinatos, o presidente Juan Orlando Hernández declarou emergência em 27 instituições penais, que abrigam mais de 21.000 detentos. Isso significou a transferência do controle absoluto dos presídios para as Forças Armadas e para a Polícia. Aguilar indicou que os militares ainda não estavam na penitenciária de Tela.

A emergência foi declarada após o assassinato de cinco membros da gangue Mara Salvatrucha (MS-13) em 14 de dezembro, no presídio de segurança máxima de La Tolva, a 40 quilômetros da capital.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.