Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Os confrontos entre grupos rivais aconteceram, apesar de, na véspera, 13 das 14 milícias (ou grupos rebeldes) que existem no país terem acertado um cessar-fogo imediato patrocinado pela ONG da comunidade católica de São Egídio

(afp_tickers)

Pelo menos 40 pessoas morreram na República Centro-Africana, nesta terça-feira (20), em confrontos armados em Bria, no centro do país - informaram fontes humanitárias e de segurança.

Os combates deixaram "40 mortos" na cidade de Bria nesta terça-feira, além de 43 feridos, segundo a organização Médicos Sem Fronteiras (MSF).

Os confrontos entre grupos rivais aconteceram, apesar de, na véspera, 13 das 14 milícias (ou grupos rebeldes) que existem no país terem acertado um cessar-fogo imediato patrocinado pela ONG da comunidade católica de São Egídio.

Segundo diferentes fontes, as milícias pró-cristãs anti-Balaka e o FPRC, facção armada da ex-coalizão muçulmana Seleka, se enfrentam desde sábado passado.

Após a derrubada do ex-presidente François Bozizé por rebeldes Seleka em 2013, a República Centro-Africana se viu imersa em um conflito entre os ex-Seleka, que dizem defender a minoria muçulmana, e os anti-Balaka, grupos majoritariamente cristãos.

AFP