AFP

Manifestantes durante protesto pelo Dia do Trabalho, em Paris, em 1º de maio de 2017

(afp_tickers)

Dois policiais ficaram feridos em confrontos com indivíduos encapuzados nesta segunda-feira à margem das marchas pelo 1º de maio em Paris e a seis dias do segundo turno da eleição presidencial na França, indicaram as autoridades.

"Indivíduos mascarados e encapuzados lançaram projéteis e coquetéis molotov contra as forças de ordem", que responderam "utilizando bombas de gás lacrimogêneo", indicou a polícia. Dois membros das forças de ordem ficaram feridos, acrescentou.

A manifestação, liderada por quatro sindicatos atrás de um cartaz com o lema "Contra os retrocessos sociais, caldo de cultivo da extrema-direita", teve que parar em várias ocasiões. Vários indivíduos, situados diante da manifestação, enfrentaram os policiais com projéteis, às vezes encontrados no lugar, e com coquetéis molotov.

Igualmente, vários episódios de destruição mancharam a manifestação.

Os sindicatos não conseguiram neste ano repetir a união sindical que promoveram em 2002 para evitar que Jean-Marie Le Pen, então candidato classificado para o segundo turno da eleição presidencial contra o conservador Jacques Chirac, chegasse à presidência.

Nesta segunda-feira marcharam divididos sobre as intenções de voto para bloquear a atual candidata da extrema-direita, Marine Le Pen, que enfrentará nas urnas no dia 7 de maio o centrista Emmanuel Macron.

AFP

 AFP