AFP

Socorristas e policiais se posicionam ao lado dos corpos de duas pessoas mortas na confusão no estádio Nacional de Tegucigalpa

(afp_tickers)

Pelo menos quatro pessoas morreram e outras 15 ficaram feridas neste domingo em uma confusão no estádio Nacional de Tegucigalpa, registrada no início da final do campeonato hondurenho de futebol, em que o clube Motagua sagrou-se campeão, ao vencer o Honduras Progreso por 3-0.

O porta-voz do hospital-escola estadual, Miguel Osorio, disse à AFP que "duas pessoas morreram no estádio e duas no hospital", onde estavam internados outros quinze torcedores.

"Os feridos sofreram impactos ou intoxicações por bombas de gás lacrimogêneo atiradas pela Polícia", acrescentou a fonte.

Segundo o funcionário, centenas de torcedores forçaram a entrada de um portão de acesso popular, devido à sobrevenda de ingressos, e para tentar conter a multidão, a Polícia lançou as bombas de gás e potentes jatos d'água de um blindado.

O incidente foi registrado quando começava o jogo no estádio Nacional, que tem capacidade para 35 mil torcedores.

A aglomeração dos torcedores tentando fugir das bombas e da água provocou um incidente que resultou nos mortos e feridos.

Um porta-voz da Polícia, Aníbal Baca, afirmou à AFP que o incidente ainda era investigado e que um comunicado seria emitido pelo Ministério da Segurança.

"Evacuamos dois mortos e 17 feridos (após a ocorrência de) uma debandada nas arquibancadas", disse à AFP minutos antes um dos encarregados da operação policial no estádio, tenente Luis Barahona.

AFP

 AFP