Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

O presidente da Guatemala, Jimmy Morales, na Cidade da Guatemala, em 29 de agosto de 2017

(afp_tickers)

O Congresso da Guatemala recusou-se nesta segunda-feira a tirar o foro privilegiado do presidente Jimmy Morales, evitando, assim, que a Justiça e uma comissão antimáfia da ONU o investiguem criminalmente por indícios de anomalias nas finanças do partido que o levou ao poder em 2015.

"Declara-se sem lugar o julgamento da denúncia contra o presidente da República Jimmy Morales", disse, após a votação do deputado Marco Pineda, integrante da direção do Congresso. Para retirar a imunidade era necessária a aprovação de 105 dos 158 congressistas, mas só 25 votaram favoravelmente.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP