AFP

Os Estados Unidos lançaram a bomba GBU-43/B, conhecida pelo acrônimo MOAB (Massive Ordnance Air Blast) e chamada de a "mãe de todas as bombas", contra um reduto do grupo Estado Islâmico no leste do Afeganistão.

(afp_tickers)

Os Estados Unidos lançaram a bomba GBU-43/B, conhecida pelo acrônimo MOAB (Massive Ordnance Air Blast) e chamada de a "mãe de todas as bombas", contra um reduto do grupo Estado Islâmico no leste do Afeganistão.

É a primeira vez que esta bomba desenvolvida na guerra no Iraque é utilizada em combate.

- Qual a potência da MOAB? -

O artefato de 9,8 toneladas é a bomba não-nuclear mais potente do arsenal americano, considerada pelo site especializado em defesa GlobalSecurity.org como uma bomba "enorme, potente e de alta precisão".

A bomba contém 8,48 toneladas de explosivos H6, detalha a página, ou seja uma potência explosiva comparada a 11 toneladas de TNT.

Com uma extensão de 9 metros e um metro de diâmetro, segundo a GlobalSecurity.org, é a maior arma jamais concebida e guidada por satélite e jogada de um avião. A Popular Mechanics assinala que pesa tanto quanto um caça de combate F-16.

Guiada por GPS, foi lançada da rampa traseira de um avião de transporte do tipo C-130. Está equipada com paraquedas para desacelerar sua descida, com o objetivo de poder ser jogada de uma grande altura dando aos pilotos tempo suficiente para se distanciar.

Concebida para detonar logo depois de bater no solo, tem uma fina carcaça de alumínio para que a onda expansiva, que pode atingir 150 metros, segundo a wired.com, seja a mais ampla possível.

Hans Kristensen, especialista da Federação de Cientistas americanos, especializada na vigilância do arsenal militar dos Estados Unidos, afirma que a MOAB tem uma potência equivalente a 1/30 avos da atual menor bomba nuclear americana, a B61-12.

- Quem a fabricou? -

Foi desenvolvida em 2002-2003 pela companhia de defesa americana Dynetics, com sede no Alabama, em associação com o laboratório de pesquisas da Força Aérea americana (AFRL), segundo o site da empresa.

A bomba foi criada em alguns meses com o objetivo de ser usada no início da guerra no Iraque.

Segundo a US Air Force, o último teste da bomba GBU-43 em 2003 provocou uma nuvem de pó e fumaça visível a mais de 32km.

- Por que foi lançada no Afeganistão? -

A Força Aérea dos Estados Unidos indicou que o objetivo era um complexo de túneis subterrâneos e covas no distrito de Achin, província de Nangarhar, reduto do EI na fronteira com o Paquistão.

Os Estados Unidos consideram que a zona está tão isolada que não havia civis.

É uma zona montanhosa, inacessível para as forças afegãs, ao norte das grutas de Tora Bora, onde o chefe da Al-Qaeda, Osama bin Laden, ser refugiou para escapar dos americanos no início dos anos 2000.

Para o wired.com, uma bomba com efeito de sopro como a MOAB apresenta uma vantagem nesse tipo de terreno.

"Sua onda de expansão pode passar entre as frestas até os últimos cantos das covas", explica o site.

AFP

 AFP