Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Uma vista geral da represa de Mossul, no rio Tigre, em 31 de outubro de 2007.

(afp_tickers)

A represa de Mossul, que os curdos retomaram dos jihadistas no domingo, com o apoio da aviação americana, é a mais importante do Iraque.

Situada no rio Tigre, norte de Mossul, a segunda cidade do Iraque, não apenas abastece um milhão de pessoas nessa região do país com água potável e eletricidade, como também é indispensável para a irrigação de amplas zonas de cultivo na província de Nínive.

A construção tem uma altura de 113 metros e se estende ao longo de 3,4 km, segundo um relatório de 2007 do gabinete do inspetor-geral para a reconstrução do Iraque.

Para sua construção, que terminou em 1984, foram necessários 37,7 milhões de metros cúbicos de materiais, principalmente concreto e terra.

A central hidroelétrica pode abastecer com até 1.010 megawatts de eletricidade, de acordo com a Comissão de Estado iraquiano para as represas e as reservas, citada pela BBC. Um relatório de 2007 dos Estados Unidos, no entanto, afirma que sua potências era de 750 megawatts para abastecer 675.000 lares.

A represa foi um grande projeto do ex-presidente iraquiano Saddam Hussein e é a quarta maior da região do Oriente Médio, segundo um estudo de investimento apresentado em 2010 ante a Organização para a Cooperação e Desenvolvendo Econômicos (OCDE).

Desde sua inauguração, sofre um problema estrutural que a fez ser considerada "a represa mais perigosa do mundo", em um relatório do corpo de engenheiros do Exército americano (ACE) de 2007. Altos dirigentes americanos alertaram para o risco de catástrofe se a represa romper, o que poderá provocar uma onda de 20 metros.

Esse relatório do ACE indica que o governo iraquiano tentou reforçar o concreto injetando cimento no subsolo e nas cavidades, mas novos buracos aparecem perto da represa.

As autoridades iraquianas rejeitam este relatório alarmista e asseguram que a estrutura da represa é robusta.

AFP