Navigation

Consórcio integrado por Odebrecht vai construir gasoduto no México

O CEO da Pemex, Emilio Lozoya, é visto em 4 de junho de 2014 afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 09. julho 2014 - 19:12
(AFP)

O consórcio OAT, integrado pela brasileira Odebrecht, pela argentina Techint e pela mexicana Arendal, ganhou a concessão para construir um grande gasoduto no norte do México com um investimento previsto de aproximadamente 1,2 bilhão de dólares, informou nesta quarta-feira a companhia de petróleo estatal Pemex.

O consórcio "assinou contrato para engenharia e construção, já que provou cumprir todas as exigências necessárias", afirmou a Pemex (Petróleos Mexicanos) em um comunicado.

O projeto Los Ramones Fase II-Norte abarca a construção de um gasoduto para o sistema de transporte de gás natural por aproximadamente 450 km, do estado de Nuevo León (nordeste), na fronteira com os Estados Unidos, até o de San Luis Potosí (centro).

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.