Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Palestinos protestam em Hawara, sul de Nablus, na Cisjordânia ocupada, em 21 de julho de 2017

(afp_tickers)

O Conselho de Segurança da ONU se reunirá a portas fechadas na segunda-feira após os mortais confrontos entre israelenses e palestinos provocados por novas medidas de segurança em um local sagrado altamente sensível de Jerusalém, disseram diplomatas.

A reunião - solicitada pela Suécia, França e Egito - está destinada a "discutir urgentemente como apoiar os chamados à desescalada (dos confrontos) em Jerusalém", disse o coordenador de assuntos políticos sueco, Carl Skau.

As tensões aumentaram ao longo da semana passada devido a novas medidas de segurança israelenses no complexo de Haram al-Sharif, conhecido pelos judeus como o Monte do Templo.

Os acontecimentos violentos de sexta-feira - um esfaqueamento que matou três israelenses e confrontos que deixaram três palestinos mortos - estão entre os mais graves dos últimos anos.

Neste sábado, um palestino de 17 anos morreu em consequência de ferimentos sofridos em confrontos com forças israelenses na Cisjordânia, disse o Ministério da Saúde palestino.

AFP