Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Moreno cumprimenta partidários em Guayaquil

(afp_tickers)

O Conselho Nacional Eleitoral (CNE) do Equador confirmou, nesta quarta-feira (22), que o candidato da situação, Lenín Moreno, e o opositor de direita, Guillermo Lasso, disputarão o segundo turno, após os resultados registrados nas eleições do último domingo (19).

"Com os resultados obtidos de 99,5% das atas apuradas por parte das juntas eleitorais provinciais (...) posso informar ao país que, no próximo domingo 2 de abril de 2017, será realizado o segundo turno eleitoral", anunciou o presidente do CNE, Juan Pablo Pozo, por rádio e televisão.

Pozo acrescentou que Moreno, ex-vice-presidente (2007-2013) no governo do socialista Rafael Correa, aparece com 39,3% dos votos válidos contra 28,1% de Lasso, um ex-banqueiro conservador.

Para ganhar no primeiro turno, a lei estabelece que se deve conseguir 40% dos votos e superar em pelo menos dez pontos o segundo colocado.

"Determinei que as áreas técnicas do Conselho Nacional Eleitoral iniciem o desenvolvimento e o planejamento operacional para o desenvolvimento normal das eleições do segundo turno", completou Juan Pablo Pozo.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP