Navigation

Contra-ataque rebelde na Síria para retomar cidade dos jihadistas

O braço sírio da Al-Qaeda e os rebeldes islamitas iniciaram neste sábado um ataque de resposta ao Estado Islâmico do Iraque e Levante (EILL) para expulsar o grupo jihadista de Bukamal, a principal cidade na fronteira entre Síria e Iraque. afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 28. junho 2014 - 13:27
(AFP)

O braço sírio da Al-Qaeda e os rebeldes islamitas iniciaram neste sábado um ataque de resposta ao Estado Islâmico do Iraque e Levante (EILL) para expulsar o grupo jihadista de Bukamal, a principal cidade na fronteira entre Síria e Iraque.

"Os combates provocam estragos desde a noite em Bukamal entre a Frente Al-Nosra (Al-Qaeda) e rebeldes islamitas, de um lado, e os jihadistas do EIIL, do outro", afirma o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).

Durante a semana, combatentes da Frente Al-Nosra em Bukamal passaram para o lado do EIIL, o que permitiu o controle dos dois lados da fronteira.

Mas outros membros da Al-Nosra se negaram a aceitar e os combatentes do grupo iniciaram um ataque durante a madrugada com a ajuda de rebeldes islamitas, segundo o OSDH, uma ONG que conta com uma rede de fontes militares, médicas e civis.

Bukamal é uma das principais cidades da província petroleiro de Deir Ezor, no leste da Síria.

Nesta província continuam os combates entre o EIIL e a Al-Nosra, que tenta defender seus redutos.

A maior parte da região de Deir Ezor está sob controle do EIIL, que avança no oeste do Iraque com o objetivo de criar um emirado islâmico neste país e na Síria.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.