Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Turista chinesa posa na Ponte da Amizade, na cidade fronteiriça chinesa de Dandong, principal ponto de entrada para a Coreia do Norte, em maio de 2018

(afp_tickers)

Pyongyang suspenderá as visitas turísticas de grupos chineses à Coreia do Norte antes da celebração de um importante evento em setembro - informou a imprensa local neste sábado (11).

A agência norte-coreana de viagens internacionais explicou a uma agência de turismo chinesa que os hotéis em Pyongyang estariam fechados para reformas durante 20 dias, a partir de sábado.

Outra agência de viagens norte-coreana anunciou a seu parceiro chinês que, por uma "decisão estatal" não especificada, ficariam sem receber grupos de turistas chineses até 5 de setembro, segundo a mesma fonte.

Em outras ocasiões, as autoridades norte-coreanas restringiram o acesso a turistas estrangeiros, enquanto o país se preparava para acontecimentos especiais, dando diferentes justificativas, informou a agência Yonhap.

Essas medidas surgem no momento em que a Coreia do Norte se prepara para comemorar o 70º aniversário da fundação do governo.

Graças, em parte, ao recente degelo nas relações diplomáticas, o número de turistas chineses que visitam a Coreia do Norte cresceu rapidamente.

Hoje, entre 1.000 e 2.000 turistas visitam por dia alguns dos lugares mais conhecidos do país, como a parte norte da zona desmilitarizada, de acordo com o site NK News.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.










AFP